Home   Adão Villaverde Projetos e Leis Agenda de Atividades   Notícias Reflexão Política Outros Artigos Publicações Galeria de Fotos Galeria de Áudio Galeria de Vídeo   Links Indicados Boletim Eletrônico Contato
Bom Dia! Domingo, 25 de Fevereiro de 2018 - 08:53:53  
Notícias

Voltar


DEBATE
Na Espanha, Villaverde propõe articulação para mudar injustiça tributária
18/01/2018 14:21

Modelo regressivo agrava a enorme desigualdade social no Brasil



Durante painel no seminário “O neoliberalismo que prescinde da democracia e novas formas de organização política”, na manhã desta quinta-feira (18), em Sevilha, na Espanha, o deputado Adão Villaverde (PT) reforçou a proposta de criação de uma articulação dos países latino-americanos para mudar o modelo tributário regressivo que penaliza os assalariados e os mais pobres, privilegiando os mais ricos que pagam menos impostos.

“Temos que construir uma agenda latina americana para trabalhar a questão da tributação em nossos países, pois do contrário não temos como financiar as políticas que defendemos na campanha só com o orçamento público que têm as verbas já carimbadas”, assinalou ele. “A questão é: quem paga a conta? De onde vêm os recursos? Se esse tema da reforma tributária não for enfrentado, o estado não terá como financiar as políticas públicas”.

Para Villaverde, é preciso que quem pode pagar mais pague a conta das políticas e programas públicos para os mais necessitados. “Só uma reforma estrutural poderá diminuir a imensa desigualdade social nos nossos países”, destacou o parlamentar, para quem a questão fiscal está no centro do próprio processo democrático.

Em sua exposição, no painel que contou com a participação da deputada Manuela D’Àvila (PCdoB); do chefe do Laboratório de Cidade, Cultura e Espaço Público (CEFIR) para a América Latina, Joxean Fernández; do antigo deputado da Constituinte de 1988, Aldo Arantes (PCdoB); e de Edileny Tomé da Mata como mediador, o deputado disse que é mais urgente “revogar o entulho autoritário do golpe neoliberal” que viceja no Brasil e barrar a continuidade do ataque comandado pela “confederação de investigados e condenados” que usurpa, de forma ilegítima, o poder no país. “Isto tem que ser um compromisso político programático”, salientou.

Villaverde respondeu a uma pergunta dos participantes, sobre a soberania perdida do Brasil, que a descoberta do pré-sal foi um dos motivos do golpe neoliberal na medida que projetava um país mais independente e autônomo, alçando-o a um novo patamar energético. “Não tenho dúvidas que um dos centros do golpe ocorreu porque iríamos mudar de patamar enquanto potência energética. Isso foi um elemento determinante pois o Brasil seria outro país do ponto de vista de sua soberania e do ponto de vista econômico. “Logo que consumaram o golpe trataram de entregar o pré-sal à exploração das grandes corporações transnacionais.

O deputado afirmou que as experiências progressistas das duas últimas décadas dos governos Lula e Dilma e na América Latina, assim como o modelo de Portugal e a situação atual da Espanha evidenciam que é possível construir caminhos diferentes para enfrentar a austeridade neoliberal. “Mostram um norte para nós, nos orientam de que é possível construir alternativas na contra mão das políticas de austeridade”, frisou.

“Os que defendem o modelo neoliberal produzem na nossa sociedade uma certa histeria conservadora, de intolerância, que é um mecanismo de defesa deles. Eles se apropriaram de conceitos como a ideia que Estado Mínimo não é intervencionista mas o nosso é. Isso é uma bobagem: quando eles estão no poder, eles intervém, sim, a favor do mercado, da banca financeira. E quando nós estamos no governo, nós interferimos socialmente”.

Para ele, é necessário e fundamental que as forças de esquerda, democráticas e progressistas celebrem um grande acordo estabelecendo uma frente fortalecida para enfrentar o neoliberalismo, o rentismo e o mercado.

“Eu não tenho dúvidas de que a luta institucional é muito importante, mas ela não puxa o movimento social. É ele que tem que empurrar a luta institucional”, sustentou.

Autor: André Pereira
 
 
Gabinete do Deputado Estadual Adão Villaverde
Praça Marechal Deodoro nº 101 - Gab. 308 - Centro - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300
Fone: (51) 3210.1913 - Fax: (51) 3210.1910
E-mail: villaverde@al.rs.gov.br / twitter.com/adaovillaverde